Reconhecimento facial online: Duas perspectivas distintas

No artigo de hoje vamos fazer abordagem a duas utilizações distintas do reconhecimento facial, sendo que uma delas impede que sejamos reconhecidos através da face e a outra que utiliza o reconhecimento facial em prol da segurança do ser humano.

Nos dias que correm, com a internet e os mecanismos de vigilância, a nossa privacidade como cidadãos está cada vez mais escassa.

O uso de sistemas de vigilância por parte dos governos e serviços de segurança está muito em voga na actualidade e poderá ser útil para prevenir crimes ou para proteger os cidadãos, mas por outro lado traz o problema da falta de privacidade. Com isto, os serviços de segurança ou governamentais, poderão traçar perfis de todas as pessoas em geral, sabendo toda a vida pública dos cidadãos, o que poderá não ser muito benéfico!

Também na internet é muito fácil de se ser identificado, principalmente nas redes sociais, especialmente no Facebook, que disponibiliza aos seus utilizadores uma funcionalidade que identifica automaticamente os rostos nas fotografias, sugerindo que identifique a pessoa em questão.

O que está a ser feita contra o reconhecimento facial?

Neste momento a AVG, empresa conhecida por desenvolver produtos de segurança para computadores e dispositivos movéis, está a desenvolver uns óculos que permitem que não seja identificado em fotografias através do seu rosto. A AVG revelou que os óculos evitam que qualquer tipo de software faça reconhecimento facial, assim como o Facebook faz nas fotos dos utilizadores.

oculos avg

Como funciona esta tecnologia?

Os óculos da AVG estão apenas em fase de protótipo e não se sabe se irão ser comercializados para o público. Para impedirem o reconhecimento facial, estes óculos utilizam LED’s infra-vermelhos, LED’s estes que vão interferir com os filtros da câmara e que irão danificar a fotografia o suficiente e que tornarão impossível o reconhecimento do rosto.

Como é que o reconhecimento facial pode ajudar o ser humano?

Recentemente tive conhecimento, através do programa Prova Oral da Antena 3, de um projecto nacional que utiliza o reconhecimento facial em prol do ser humano e poderá salvar muitas vidas – o projecto chama-se HealthyRoad.

HealthyRoad

Esta empresa nacional, sediada no Porto, quer tornar as câmaras mais inteligentes e utiliza-las em nosso auxilio. Um dos produtos desta empresa é direcionada aos utilizadores que passam muitas horas na estrada, utilizando as imagens de uma câmara são detectados sinais de fadiga, sonolência e distração e de seguida o condutor é alertado para esse facto, sendo aconselhado a parar para descansar se assim for necessário.

Como vê o reconhecimento fácil pode ser muito útil e ao mesmo tempo ser um atentado à privacidade.

Qual a sua opinião em relação a este assunto?