Inteligência Artificial: Veremos ela voltar-se contra nós?

Já alguma vez pensou que um computador poderia ganhar um jogo de xadrez ao campeão do mundo da modalidade? Sim foi possível com o auxilio da inteligência artificial. Neste artigo vamos explicar o que é, quais as suas aplicações e uma pequena perspectiva do futuro.

O que é a Inteligência artificial?

Para começar a responder a esta pergunta, pense no cérebro humano e a sua complexa e poderosa rede nervosa, que nos oferece a capacidade de pensar, sentir, sonhar, etc. Se cada um de nós pensar qual é o objecto mais complexo do universo, certamente que cada um terá uma resposta diferente, em relação a outros seres humanos, resposta essa que nenhuma “máquina” conseguirá alcançar, porque o cérebro humano é extremamente complexo.

A Inteligência artificial tira partido de computadores, com determinados algoritmos, para criar máquinas que consigam pensar como se fossem seres humanos e com capacidade de nos entender e fazer algumas tarefas por nós, sendo este conceito já utilizado em muitas plataformas.

Fonte: BBC
Fonte: BBC

Onde é utilizada a Inteligência artificial?

No mundo tecnológico desta nova era, o uso da Inteligência artificial está por todo o lado, desde os assistentes pessoais, como a SIri e Cortana (Apple e Windows respectivamente), nas redes sociais como Facebook dando-nos recomendações de amigos, páginas, eventos, etc. Podemos dizer que a inteligência artificial está por todo o lado, desde as nossas casas, o nosso carro, no controlo do tráfego aéreo, no combate ao crime, recorrendo muitas vezes ao reconhecimento facial, já aqui falado anteriormente.

Curiosidade

Em 1997 um computador (Deep Blue) ganhou um jogo de xadrez ao campeão do mundo da época recorrendo a inteligência artificial. Mas note-se que os computadores têm de ser ensinados de como se joga, são incapazes de aprender por si, logo não se assemelham ao cérebro humano.

O que poderá acontecer no futuro?

Investigadores de todo mundo, apontam que no ano de 2050 será o ano em que teremos a certeza se o conceito de inteligência artificial vingou, tanto pela positiva, como pela negativa. Muitos acreditam que podemos ter criado uma nova raça de “humanos” ou “super-humanos”, que são capazes de aprender, desenvolver-se e pensar como humano, outros acreditam que podemos ter criado o “demónio” que nos poderá exterminar do planeta para sempre.

Quão perigoso será este desafio de utilizar a inteligência artificial ao extremo?