Li-fi pode ser o novo Wi-fi?

Existe actualmente um novo método de transmissão de informação que opera na região do visível do espectro electromagnético. Este método é designado por Li-fi e tem sido comparado com habitual o Wi-fi usado em escritórios.

Li-fi  pode ser 100 vezes mais rápido que típico Wi-fi, ou seja, pode atingir velocidades até 1 Gbps (gigabit por segundo). Esta comunicação foi testada na semana anterior por uma startup Velmenni em Tallinn, na capital da Estónia.

Em particular, foi testado num escritório, onde os colaboradores conseguiram ter acesso à internet num ambiente industrial que tipicamente é recheado de interferências. Portanto, estamos perante uma solução de iluminação inteligente.

lifi_environment

Como Li-fi envia a respectiva informação?

O espectro do visível é 10 000 vezes maior que as ondas rádio usadas no Wi-fi. A informação é codificada em impulsos luminosos, tal como é usado no comando da TV que usa o IR (infra-vermelho).

IR

Usando agora LEDs modernos, como fonte de luz branca e como meio de transmissão de informação (visto que o espectro visível é bem superior à gama das ondas rádio), é assim possível enviar grandes quantidades de informação.

VIS

O nome Li-fi foi atribuído pelo Professor Harald Haas da Universidade de Edinburgh numa conferência em 2011.

Com todo este potencial em breve veremos a troca do Wi-fi pelo Li-fi, mas nem tudo são vantagens, visto que este tipo de tecnologia não pode ser aplicada em sistema outdoor devido à interferência com a radiação solar.

Fonte das imagens