WirelessPT.net: Projecto de redes Mesh português

O projecto WirelessPT.net é uma rede wireless mesh em que todos e quaisquer routers e ou dispositivos de roteamento que sejam adicionados à rede comunicam entre si, à semelhança de como funciona a internet. Com este conceito qualquer um de nós cria assim uma rede idêntica à internet no momento em que activamos mais um router.

Encontram esta explicação e muito mais no site do projecto, criado por Miguel Vieira em 2009. Ele encontrava-se  fora da sua terra Natal e tinha necessidade de comunicar com família por videoconferência.

O Tech em Português teve a oportunidade de falar com Miguel Vieira acerca do seu projecto WirelessPT.net, mas antes disso, e porque para muita gente, estes são conceitos novos, vamos fazer uma pequena descrição do que são as redes mesh e dar a conhecer um pouco da sua história.

O que é uma rede mesh?

Uma Rede mesh ou rede em malha, é uma alternativa ao protocolo padrão 802.11 para directrizes de tráfego de dados e voz, independente de infraestrutura de rede de operador.
Uma rede de infraestrutura é composta de APs (Pontos de acesso) e clientes, os quais necessariamente devem utilizar aquele AP para navegarem numa rede. Uma rede mesh é composta por vários nós/routers, que se comportam como uma grande rede, idêntica à internet, dando a possibilidade aos utilizadores de se conectarem em qualquer nó/router da rede.

Algumas características:

  • Ponto para multi Ponto;
  • Multi Hop;
  • Fornecer acesso à banda larga;
  • Cobrir grandes áreas;
  • Nó da rede desempenha várias funcionalidades (ap, repetidor, gateway, servidor);
  • Auto reconfigurável e auto ajustável;
  • Resistente a alterações na rede;
  • Baixo nível de manutenção;
  • Baixo custo de implementação;
  • Fácil e rápida implementação;
  • Descentralizada e independente;
  • Impossível de desligar completamente;
  • Fornecer serviço em locais de difícil acesso;
  • Funcional em qualquer situação ou alteração;
  • Livres e abertas para a comunidades;
  • Fomentar o acesso ás tecnologias de informação aos mais carenciados de forma bastante económica.

redes mesh

História das redes mesh

Redes mesh são redes que foram inicialmente usadas no sector militar, a fim de serem sempre auto reorganizáveis e independentes de qualquer ponto central, com o intuito de se manterem sempre activas, independentemente de qualquer falha de qualquer ponto de acesso perante qualquer circunstância.

Redes mesh Militar

Voltando à entrevista: quais as motivações para a criação deste projecto?

A resposta mais simples para esta questão é “necessidade”. Miguel estava longe da sua terra natal e tinha a necessidade de comunicar com a família por videoconferência e tinha dois problemas a resolver:

  • O custo do acesso à Internet para videoconferência e acesso a câmaras de vigilância, tendo em conta que apenas os iria usar esporadicamente;
  • Infra-estruturas de telecomunicações antigas e fracas, que não respondiam às necessidades;

Foi então que em 2009 Miguel tomou conhecimento de alguém que tentava desenvolver uma rede wireless na zona e tentou fazer parte integrante do projecto, com o objectivo de fomentar o seu crescimento. No entanto, a rede fracassou, devido aos métodos utilizados e ao mau planeamento, não conseguindo responder às necessidades das pessoas que, como Miguel, queriam usar uma rede alternativa à “normal” Internet.

Com base nas suas necessidades, que eram também as da população da sua terra natal, Miguel decidiu criar um novo projecto, o WirelessPT.net, que foi cuidadosamente delineado durante os dois anos seguintes.

Quais são os objectivos do WirelessPT.net?

  • Os principais objectivos do projecto WirelessPT.net são:
  • Desenvolvimento de redes mesh comunitárias;
  • Fomentar o acesso livre às tecnologias de comunicação;
  • Partilha e desenvolvimento de recursos tecnológicos em comunidade;
  • Promover, educar e fornecer informação tecnológica sobre redes wireless livres e comunitárias;
  • Informar e educar o meio social sobre a importância da privacidade e segurança no acesso à internet;
  • Desenvolvimento e investigação de tecnologias informáticas, digitais e telecomunicações livres;
  • Ajudar indivíduos e organizações na implementação de redes wireless para fins de benefício livre e comunitários;
  • Desenvolvimento e implementação de redes de telecomunicações para emergência, não dependentes de infraestrutura centralizada;

Quantos elementos estão envolvidos no projecto wirelessPT.net?

O WirelessPT.net contou no seu início com apenas dois elementos, Miguel e o seu colega Pedro Maximiano, o seu braço direito na sua terra Natal, que orientava o projecto na sua ausência. O colega de Miguel ajudava com a montagem de equipamento, e ao mesmo tempo assumia o papel de relações públicas do projecto. Miguel é o  único responsável pelo desenvolvimento de software e administração do projecto.

Miguel contou-nos também que, o número ideal de pessoas para administrar e fazer crescer rapidamente um projecto deste género são três, embora possa ser feito por apenas duas pessoas. Idealmente, seria necessário um administrador, um relações públicas e um electricista.

Actualmente, no que diz respeito a participantes que fazem parte da rede mesh, com presença de relevo para manter a rede activa com pontos de acesso wireless, o WirelessPT.net conta com cerca de 15 na localidade fundadora.  Esta rede mesh é utilizada por cerca de 100 pessoas em Moitas Venda (localidade com cerca de 900 habitantes).

Alguns de nós temos mais do que um ponto de acesso wireless para podermos estender o nosso sinal entre casas e empresas ou lojas e ou vice versa. Um terço de nós tem mais que um ponto de acesso.

Estes são os números conhecidos, porque um projecto mesh desta natureza disponibiliza todo o software, firmware e documentação para qualquer pessoa que o visita, dando a possibilidade de iniciar uma rede mesh onde quiser.

Adicionalmente, o projecto conta com a participação de alguns colaboradores ocasionais que dedicam parte do seu tempo livre a ajudar o projecto na produção de arte gráfica, desenvolvimento do website, manutenção de câmaras de vigilância na rede e elaboração de documentação.

Como se ligam os routers entre si? Via wireless, via Internet ou usam frequências do espectro que não sejam usadas por nenhuma rede de comunicações?

Numa rede mesh a ligação entre os routers é feita através de wireless, utilizando routers específicos que correm software e firmware livre (opensource), desenvolvido pelo WirelessPT.net para este tipo de redes, utilizando frequências que estão devidamente licenciadas e permitidas, pela ANACOM, para uso livre pelos cidadãos.

Neste tipo de redes, o uso da Internet é puramente opcional, não sendo necessária para o funcionamento da rede. Uma rede mesh funciona como uma pequena Internet, completamente livre, tendo pontos de acesso que podem fazer de ponte de ligação à Internet.

Qual a percentagem de utilização das redes mesh em Portugal e no mundo?

Tendo em conta a natureza deste tipo de redes, qualquer pessoa pode criar a sua pequena rede mesh, com base no software que o projecto WirelessPT.net disponibiliza, torna-se impossível ter dados concretos de quantos e em que localizações existem redes e utilizadores activos. Miguel afirmou que o WirelessPT.net já se estendeu para o Brasil e também para o continente africano, onde existe algo a decorrer.

Em Portugal temos o WirelessPT.net, mas noutros países europeus existem redes mesh enormes, feitas por voluntários e cidadãos comuns. Por exemplo, a Guifi.net, em Espanha, tem cerca de 30 mil pontos de acesso. A freifunk.net, na Alemanha, tem alguns milhares de participantes espalhados por várias cidades e localidades, algumas delas com cerca de mil pontos de acesso. A wlan slovenija, na Eslovénia, tem mais de 42 mil participantes. O projecto Ninux.org em Itália tem mais de 352 pontos de acesso activos e planeiam implementar mais 2200.

O limite de uma rede mesh, é apenas o limite que os participantes lhe queiram dar e não um limite previamente estabelecido por padrão.

Podemos assemelhar as redes mesh com os serviços FON ou MEO WiFi?

Miguel foi redundante: “a resposta a esta questão é NÃO”, embora existam algumas pequenas semelhanças em termos de ideia; mas na realidade o conceito, organização e implementação são completamente distintos, tanto pela forma de funcionamento, como na implementação prática.

As redes do tipo comerciais funcionam com um conceito diferente das redes puramente mesh. Por exemplo, o modelo da rede FON ou MEO WiFi baseia-se na partilha de um número limitado de pontos de acesso numa determinada zona e largura de banda que não é utilizada pelo dono do Hotspot FON, e é depois partilhada ou vendida a outros utilizadores. Em termos técnicos, redes puramente mesh formam uma intranet (LAN) onde o acesso à Internet pode ser oferecido por voluntários sem fins comerciais.

Em resumo, algo como a FON é basicamente um serviço de hotspot, enquanto a Wirelesspt.net forma uma cloud wireless, como se de uma mini-Internet se tratasse, onde os seus utilizadores podem ter servidores, páginas e comunicar entre os seus pontos de acesso e utilizar a mesh da mesma forma que usam a internet. Caso algum ponto de ligação fique offline, a rede restabelecer-se-á a fim de manter a cloud sempre completa.

Aproveitamos, em jeito de despedida, para vos dar a conhecer um evento que está a ser organizado pelo INESC TEC (Porto) e Wirelesspt.net, a Wireless Battle of the Mesh V9, que irá decorrer de 1 a 7 de Maio na FEUP, Porto.

Battlemesh-v9-poster-web-small

 Pode saber mais informação sobre o projecto e evento aqui!

Fonte das imagens