Avião de passageiros liberta cabine em caso de acidente

O avião é o meio de transporte mais seguro do mundo. O número de pessoas que morrem em acidentes aéreos é cerca de 500 por ano, se comparado com os milhões de aviões que sobrevoam os céus, podemos dizer que é um número muito baixo. No entanto, muitas pessoas ainda têm medo de ficar fechadas num aparelho que está a mais de 10 mil metros do chão.

Tatarenko-avião-de-passageiros-470x278

A segurança nunca é demais e a indústria continua a trabalhar para aumentar o conforto dos aviões e diminuir a probabilidade de acidentes. Foi com isso em mente que o engenheiro de aviação ucraniano Vladimir Tatarenko trabalhou durante 3 anos, para encontrar uma forma de salvar as vidas humanas mesmo quando os raros acidentes acontecem.

avião-de-passageiros-acidente-470x286

Vladimir criou uma cabine que se desagrega do resto do avião em apenas alguns segundos. O mais incrível é que a cabine foi pensada para poder aterrar em terra ou em mar. Com para-quedas presos no tecto e tubos de borracha insufláveis para mantê-lo à tona, caso seja necessário aterrar no ma

Sobreviver a um acidente de avião é possível“, diz o criador deste avião.

Vladimir garante que a cabine funcionaria da mesma forma tanto durante o voo, como nos momentos mais delicados, o da descolagem e aterragem.

O modelo do avião idealizado pelo engenheiro ucraniano tem sido alvo de algumas dúvidas, como a possibilidade de enfraquecer o funcionamento geral das aeronaves, além do elevado custo que poderia ser desnecessário dado a reduzida quantidade de acidentes existentes nesta área dos transportes.

[Fonte: Hypeness via NOCTULA CHANNEL]

Veja um vídeo elucidativo deste avião

Este artigo foi escrito por Sofia Marques Correia do nosso parceiro NOCTULA Channel, um portal que não é projectado por cientistas nem activistas, é criado por pessoas comuns que acreditam que a partilha de conhecimento pode mudar o mundo. Não deixem de visitar o NOCTULA Channel!

assinatura NOCTULA Channel

 

 

Fonte das imagens

    • Erbi Silva

      acho uma ideia muito boa se for possivel implementar. Sempre que se falam em acidentes aéreos, são temas que chocam o mundo e perdem-se muitas vidas num só acidente!

      Seja qual for o preço de implementação, perder 1 vida que seja sai sempre mais caro:

      “elevado custo que poderia ser desnecessário dado a reduzida quantidade de acidentes existentes nesta área dos transportes”

      é a minha opinião :b