Novas ferramentas para os portadores de deficiência visual

Em Portugal existem cerca de 160 mil pessoas com deficiência visual, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística. Estas pessoas sofrem diariamente com dificuldades para se movimentarem, trabalhar e ter qualidade de vida.

Para auxiliar todas as pessoas portadoras de uma deficiência visual, os engenheiros da Toyota, em conjunto com o seu parceiro Toyota Partner Robot Group anunciou o desenvolvimento de um dispositivo para os invisuais se movimentarem com mais segurança, independência, confiança e liberdade.

O BLAID, como foi chamado, é um equipamento que se veste e se posiciona em redor dos ombros, funcionando como um guia para todos os invisuais. Este aparelho é equipado com câmaras que detetam tudo que está em volta, placas de sinalização, escadas, montras ou qualquer obstáculo, permitindo que por meio de sinais de vibração e áudio, possa transmitir informações, orientando a pessoa até pontos específicos, facilitando sua a mobilidade.

Blaid

Os utilizadores deste equipamento serão capazes de interagir com o dispositivo através do reconhecimento de voz e botões. O projeto Blaidnão pretende anular os mecanismos utilizados atualmente pelos invisuais, como bengalas, cães guias, ou dispositivos básicos de GPS, mas sim, melhorar a mobilidade dessas pessoas fornecendo mais informações sobre tudo o que está em volta, auxiliando por exemplo, na identificação de casas de banho, sinalizações de entrada e saída, escadas rolantes, escadas comuns e portas.

Futuramente a empresa pretende incluir também sistemas de identificação de objetos e reconhecimento facial. Infelizmente este, ainda é apenas o protótipo e não há prazo para o lançamento do produto, mas a empresa promete iniciar a fase de testes em breve.

Livros para crianças com deficiência visual

As impressoras 3D estão a dominar o mercado, há tantas aplicações já descobertas e um mundo de oportunidades para explorar que dá vontade de ter logo uma em casa para fazer as nossas próprias invenções. Dentro das muitas utilidades há uma bastante nobre: os livros para crianças com deficiência visual.

livro-3d-470x312

Os livros 3D permitem o acesso a uma nova maneira das crianças sentirem as histórias. A ideia surgiu na Universidade do Colorado e consiste no uso de algoritmos computacionais no design de cada página do livro. Dessa forma, as páginas estão prontas para serem impressas em três dimensões em qualquer impressora 3D, permitindo que os próprios pais e professores tenham autonomia no uso. Mesmo as crianças sem deficiência visual, podem usar e tirar proveito da experiência táctil.

livros-3D-470x264

Cada vez mais a inovação tem vindo a melhorar a vida das pessoas. Que venham ainda mais melhorias!

[Fonte: Catraca LivrePSFKObservadorTactile Picture Books Project, toyota via NOCTULA Channel]

assinatura NOCTULA Channel

Este artigo foi escrito por Natasha Pádua do EatInovation para o nosso parceiro NOCTULA Channel, um portal que não é projectado por cientistas nem activistas, é criado por pessoas comuns que acreditam que a partilha de conhecimento pode mudar o mundo. Não deixem de visitar o NOCTULA Channel!

Fonte das imagens