Game of Thrones: E se tirarmos a tecnologia?

Game of Thrones é atualmente das séries mais vistas no mundo todo. Esta, que conta uma história hilariante e, com efeitos brutais que parecem que se passam mesmo na realidade, encantou milhares de pessoas. Mas, e se retirarmos um pouco da tecnologia utilizada, seria tão interessante?

Castelo dos Lannister

O castelo dos Lannister, situa-se numa cidade costeira, na Croácia, chamada Dubrovnik. Poderá ver a cidade na imagem a seguir representada e, consequente alteração realizada para o plano que é utilizado no filme.

Ainda não ficou convencido com o retirar da tecnologia nesta série? Então vamos apresentar-lhe outros exemplos.

Casa assombrada

A casa assombrada, onde em cena aparece Arya, na verdade não passa de um estúdio, onde depois da tecnologia ser aplicada, nos dá todo o plano de fundo que é apresentado na série.

O Dragão

Todos sabemos que dragões não existem mas, como é que se faz um efeito tão real e tão fantástico como os que são feitos na série. Bem, o exemplo na verdade focaliza-se total e novamente na tecnologia pois na realidade, não existe nada de especial.

A parede de gelo

Na série, podemos ver uma parede enorme de gelo. Bem, esta talvez não seja tão falsa como o leitor pode estar a pensar. Na realidade, foi mesmo construída uma parede gigante mas, em verde que, com recurso à tecnologia, foi colocada em branco para imitar o efeito de gelo.

Os “esqueletos”

Não é só nesta série que esta tecnologia é aplicada, na verdade o verde é utilizado em mais do que paredes. É a cor que é utilizada para que a tecnologia se foque e possa alterar para os efeitos devidos. Quando aparecem esqueletos nas séries, a verdade é que são humanos mas, com partes do corpo pintadas de verde que são retiradas nos computadores.

Hardhome

Hardhome é onde John Snow e Tormund vão na quinta temporada. Na verdade, esse local situa-se no Norte da Irlanda e, certamente que irá ficar desanimado quando comparar o local real com o da série.

Acho que depois disto, podemos concluir que a tecnologia de facto é das coisas mais fantásticas do mundo. E o leitor, não acha?