Como proteger os dispositivos conectados à internet

Um assunto que não poderia deixar de ser abordado nesta edição do Web Summit era a questão da IoT e os problemas de segurança a ela associada. Numa palestra de cerca de 25 minutos foram discutidos os principais pontos fracos destas tecnologias e como podemos proteger os dispositivos conectados à internet.

São inúmeros os equipamentos “inteligentes” que existem hoje em dia no mercado, desde câmaras, frigoríficos, etc, mas quase ninguém tem a noção que estes dispositivos podem ser altamente vulneráveis.

Porque são os nossos dispositivos vulneráveis?

Existe uma grande competição no mercado da tecnologia e os fabricantes de equipamentos desejam, sempre, fazer o maior lucro possível com a venda dos seus equipamentos e não se preocupam com a segurança dos mesmos.

Muitos dispositivos não recebem actualizações de segurança periodicamente, principalmente os protocolos de segurança e comunicação, o que os torna um alvo fácil de penetrar.

Apenas temos de nos procurar com o nosso computador?

Actualmente existem inúmeros serviços de cloud, onde muitos de nós guardamos informação. Mas afinal, de quem é essa informação? Os nossos dados neste momento são propriedade das empresas onde os guardamos, mas segundo especialistas nesta matéria em alguns anos as empresas vão deixar ser detentoras dos dados e passarão a alugar/emprestar o espaço na cloud.

Também temos de nos preocupar com nós próprios, pois muitos utilizadores não têm consciência que as empresas estão a recolher dados sobres nós, através dos coockies, dados enviados por smart devices, etc, e se quisermos ter alguma privacidade temos de estar à alerta em relação a todos estes factores.

Conselhos para proteger dispositivos conectados à internet

Existem algumas práticas que pode aplicar e melhorar a sua segurança online e evitar que a sua rede seja comprometida. Os nossos conselhos são:

  • Não utilize a mesma palavra-passe em todos seus serviços/dispositivos, uma vez que descoberta comprometerá todos os seus dispositivos/contas online;
  • Faça actualizações dos firmwares e softwares dos seus dispositivos e sistemas operativos;
  • Se tiver conhecimento que os seus dispositivos estão extremamente desactualizados, não os conecte à internet ou directamente na sua rede, sem que esteja atrás de uma firewall;

Em remate final deixo uma frase que marcou a conferência “O mundo da informática e tecnologia está andar muito depressa, mas os meios de segurança estão a andar muito devagar, pois ainda usamos os mesmos meios (nome de utilizador/palavra-passe que usávamos quando surgiu a internet”.

Concorda com a frase final deste artigo?

.