Burlas e extorsões informáticas aumentaram em 2016

Estes resultados não deixam margem para dúvidas. Em Portugal, os crimes informáticos diminuíram mas, por outro lado, aumentaram as burlas e as extorsões. O leitor deverá ter cuidado, pois isto representa sérios perigos.

Burlas e extorsões informáticas aumentaram em 2016

A GNR (Guarda Nacional Republicana) anunciou em comunicado que em 2016 foram anunciados 911 crimes informáticos, menos 157 que no ano anterior.

Apesar desta diminuição, registaram-se aumentos nas burlas e extorsões, como podemos ler:

Não obstante, com o aumento dos recursos tecnológicos, registou-se um aumento de outros crimes relacionados com o meio informático como é o exemplo das 3.171 burlas (mais 291) e das 98 extorsões (mais 22)

O Phishing, muito usado para roubo de dados pessoais e dados de contas bancárias está entre os grandes crimes praticados. Tal como acontece a nível internacional, também o ransomware tem vindo a crescer, bloqueando telemóveis ou computadores, pedindo de seguida valores monetários para se desbloquear os equipamentos.

Apesar da GNR ter estado atenta a todos os temas de segurança, também parte do seu lado (o leitor) a segurança nos seus dispositivos e contas.

A Microsoft e a GNR aliaram-se para assinalar o dia Europeu da Internet Segura através de várias acções de sensibilização. Só em 2016 as acções chegaram a 75 mil anos mas este ano há o objectivo de atingir os 90 mil. Entre estas pessoas estão jovens, crianças, encarregados de educação, idosos e professores.