Amplificador na música e na tecnologia

Antes de qualquer artigo que seja lançado sobre os instrumentos, precisamos de explicar ao estimado leitor o que são os amplificadores no mundo da música e, para que servem. Isto porque sem eles, a música não chegaria audivel a milhões e milhões de pessoas. Mais uma vez recorremos aos Lady and Saviors para uma breve explicação.

Para acompanhar os artigos anteriores, poderá usar o link que se segue:

Amplificador na música e na tecnologia

Um amplificador, tal como o nome indica, serve para amplificar um sinal. Podemos dizer que é um dispositivo que controla uma grande quantidade de energia. Nos assunto que iremos abordar num próximo artigo, a guitarra elétrica, a amplificação será efetuada de um sinal elétrico. Basicamente podemos imaginar o funcionamento de um megafone, onde algo pequeno como a nossa voz “chega” e, à saída do mesmo o resultado será maior e mais ruidoso.

A relação entre a entrada e saída de um amplificador geralmente trabalha em função da frequência de entrada onde é denominada de função de transferência e a magnitude desta função é chamada de ganho.

Existem vários tipos de amplificadores:

  • Amplificadores eletrônicos
  • Amplificadores valvulados
  • Amplificadores transistorizados
  • Amplificadores operacionais (ampops)

Amplificadores Eletrônicos

Dizemos que os amplificadores eletrônicos são os mais comuns, pois são os utilizados em transmissores, receptores de radio e televisão, equipamentos de alta definição, entre outros.

Amplificadores valvulados

Em média, no final dos anos 80 para os anos 90 as válvulas faziam todo o processo de dispositivos ativos e hoje em dia, elas ainda continuam a ser utilizadas em amplificadores para instrumentos (os dois mais conhecidos são a guitarra elétrica e o baixo) e aparelhos Hight End. Para o funcionamento de um equipamento valvulado é necessário o uso de transformadores, por conta de altas tensões e baixas correntes.

Os amplificadores valvulados podem ser montados através do Single-End (um tipo de topologia) onde apenas uma válvula amplifica todo o sinal, porém não tendo um rendimento tão bom (chamado Classe A).

Amplificadores transistorizados

Como o próprio nome diz amplificadores transistorizados, são sistemas que utilizam transistores e outros dispositivos não ativos para obter na sua saída um sinal similar e amplificado de um sinal aplicado a sua entrada.

Este tipo de amplificador foi elaborado para a substituição do amplificador valvulado, e podemos dizer que ele o substitui perfeitamente e com vantagens. Algumas das suas maiores aplicações são em sistemas de áudio freqüência, mp3, receptores de rádio, sistemas de comunicação, etc. Uma curiosidade interessante é que hoje em dia, amplificadores transistorizados podem ser construídos com transistores bipolares ou MOSFETs ou ainda circuitos integrados.

Amplificadores operacionais (ampops)

Dizemos que amplificadores operacionais são excelentes por serem de acoplamento direto de alto ganho, que usam realimentação para controle das suas características e são visados como componente fundamental na elaboração de circuitos analógicos. Os amplificadores operacionais podem ser construídos por transistores ou válvulas (hoje a grande parte é baseada em circuitos integrados).