É português e manda no Marketing da Nintendo

Uma marca japonesa de videojogos, Londres, e um português. O que têm em comum? Conhecemos Nelson Calvinho, que nos leva numa viagem pela estratégia de um grande império. Quando o ano passado o telefone tocou e do outro lado o convidaram a candidatar-se ao lugar de responsável máximo pelo departamento de marketing e relações públicas da Nintendo em Londres, Nelson Calvinho não hesitou.

É português e manda no Marketing da Nintendo

Quando soube que fora o escolhido após ter ficado em primeiro lugar no concurso interno para o cargo, foi o paraíso para este lisboeta de vida inteira dedicada aos jogos eletrónicos e às novas tendências de mercado na área.

“Durante 20 anos sonhei viver em Londres e acabei por concretizar o sonho aos 43, quando já nem pensava nessa possibilidade. Foi uma enorme surpresa que tal tenha acontecido, ainda por cima na Nintendo”, reconhece Nelson Calvinho.

A vida de Nelson tem sido um turbilhão de emoções e novas responsabilidades desde que assumiu funções. “Tive que me ajustar ao ritmo, à dinâmica e à exigência daqui. Trabalhar e estudar o dobro, adaptar-me a um mercado muito mais dinâmico e competitivo.”

Em mãos, Nelson Calvinho tem toda a área de marketing da Nintendo para o Reino Unido e Irlanda, área imensa a que tem de dar resposta constantemente.

Também por isso, conhece em primeira mão o vasto mercado de videojogos e as novidades previstas. Como aquela que pode muito bem vir a ser a próxima febre global do Pokemon.

“O ‘Pokemon Let’s Go’ terá duas versões e estará à venda a partir de novembro. Vai permitir ligar a Nintendo Switch a um smartphone para transferir dados do Pokémon Go para a consola e vem com a hipótese de adquirir uma sofisticada Poke Ball real, uma forma de trazer o virtual para a realidade”, revela. Um jogo que acompanhará as tendências, em constante mutação e em busca das melhores novidades para atrair a atenção dos consumidores de videojogos. Mas sem fugir a uma rota bem definida pela empresa nipónica.

“A Nintendo baseia-se sempre no mesmo conceito, o de juntar pessoas na mesma sala a jogar e a divertirem-se em conjunto. Quase todos os jogos são pensados para serem melhores quando usados com amigos ou familiares. É é uma das características diferenciadoras.”

Estar atento a um mercado em permanente transformação e em que as novidades surgem em catadupa a todo o momento é desafio gigante a que Nelson não se encolhe. “A Nintendo é uma indústria de produções hollywoodescas, que não pode parar de se reinventar e surpreender”, descreve.

Apesar da grandeza, a Nintendo continua a manter um perfil familiar. E não quebra uma linha bem cravada no percurso centenário: “O reconhecimento para com a dedicação ao trabalho.” Algo característico em empresas com origem no Japão.

Esta é toda uma “experiência fantástica” para Nelson Calvinho: aos 15 anos começou por produzir fanzines fotocopiadas, mais tarde estudou Jornalismo no Cenjor e Psicologia Clínica na Universidade Lusófona, e possui uma pós-graduação em Marketing Digital. Depois disso passou por vários jornais, dirigiu revistas, orientou sites e teve rubricas na televisão. E hoje manda na estratégia de marketing da Nintendo para as ilhas britânicas, cargo nunca antes ocupado por um português.

Fonte: [noticiasmagazine]