Facebook ainda é fonte da nossa informação

A rede social facebook continua a ser uma das plataformas mais usadas para se consumir informação em Portugal. Por isso, não estranhe quando dizem que as pessoas sabem de uma noticia através do facebook, porque isso continua a ser o “pão nosso de cada dia”

Facebook ainda é fonte da nossa informação

O Facebook continua a ser uma das plataformas mais usadas para o consumo de informação em Portugal.

Um total de 67% dos portugueses utiliza as redes sociais para se informar. Lá pode encontrar textos, vídeos e notícias minuto a minuto. Mas não são só os jornais que ali publicam conteúdos.

Muitos utilizadores usam o Facebook para divulgar informações que julgam ser importantes. O problema é que essas potenciais notícias nem sempre são verificadas e podem ser falsas.

Foi precisamente isso que aconteceu na Bélgica na semana passada. Um alerta falso de uma explosão nuclear provocou o pânico. “Alerta: explosão atómica em Tihange” foi a informação que muitas pessoas receberam no Facebook. As linhas telefónicas rapidamente ficaram entupidas com a quantidade de chamadas que a polícia e hospitais receberam.

Tratava-se, porém, de uma notícia falsa e as autoridades estão agora a investigar o caso.

Aqui em Portugal, o vídeo de um sem-abrigo de Almada tornou-se viral também na semana passada. Tudo porque tinha semelhanças com Rui Pedro, o jovem que desapareceu de Lousada há 20 anos. Quem o partilhou garantia que era Rui Pedro. A família reagiu e mais tarde a PJ negou tratar-se do rapaz que agora terá 31 anos.

Quem a partilhou deve ter agido de boa-fé, mas criou falsas esperanças nos familiares e em quem acompanha de perto o caso.

Fonte das imagens