Como pode a cloud acelerar o desenvolvimento dos negócios

Com o aumento da complexidade dos mercados e da quantidade de informação a gerir, as empresas precisam de garantir que os seus sistemas tecnológicos (cloud) conseguem responder às necessidades de forma rápida e adequada. Os Software-as-a-service (SaaS) são, por isso, uma alternativa que confere centralização e visibilidade da rede enquanto permitem a sua gestão. Propriedades estas que assumem um pilar central no futuro do desenvolvimento empresarial.

Jon Koplin, Diretor de Desenvolvimento de Negócio da Cisco, sobe ao palco SaaS Monster do Web Summit no dia 7 de novembro, pelas 11h35, para nos falar sobre o que as empresas que fornecem SaaS não estão a fazer bem, segundo a perspectiva dos investidores.

O Software-as-a-service é um modelo de distribuição através do qual os clientes têm acesso aos softwares, mas não são os seus proprietários. Esta é uma tendência recorrente nos dias de hoje que facilita o acesso a múltiplos softwares. A Cisco Meraki é um excelente exemplo desta tecnologia. Tratando-se de uma solução de gestão na Cloud que permite a centralização da visibilidade da rede e o seu controlo, sem custos adicionais, nem complexidades.

Com quem fez a Cisco parceria para desenvolver uma nova solução cloud?

Esta grande adesão tem tornado os utilizadores destes serviços mais cientes das suas vantagens. Por este motivo, as empresas de SaaS enfrentam agora um novo momento onde o seu foco deve recair sobre o desenvolvimento de novas propriedades, capazes de melhorar a experiência dos utilizadores e de diferenciá-las dos seus competidores. Exemplo disso, é a mais recente parceria realizada entre a Cisco e a Google para o desenvolvimento de uma solução Cloud híbrida, segura e escalável, que pretende ajudar as empresas a maximizarem os seus investimentos nos ambientes cloud e on-premise. Jon Koplin, revê estas tendências no próximo dia 7, no Web Summit.

Fonte das imagens