Se tens conta Gmail, cuidado. Andam a ler os teus e-mails

Se pensavas que só o Facebook tinha deixado escapar os teus dados pessoais, enganas-te. Neste caso são mesmo os emails a vir ao de cima. O mais grave de tudo é que a Google, dona do Gmail, sabe e não faz nada… Toda esta informação foi avançada pelo Wall Street Journal.

Se tens conta Gmail, cuidado. Andam a ler os teus e-mails

A Google confirmou que os emails privados enviados e recebidos pelos utilizadores do Gmail podem ser lidos por programadores de aplicações que estejam associadas ao Gmail.

Ou seja, as pessoas que associaram outras aplicações à conta do Gmail estão a dar permissão a programadores exteriores para lerem o seu correio eletrónico.

Este é um “segredo sujo”, assim chamado o “golpe” pelo Wall Street Journal. A empresa Google garantiu que esta é uma prática regular. No entanto, a Google também já se distanciou de responsabilidades, uma vez que o que permitem não vai contra as políticas aceites pelos utilizadores.

O que o pode estar a deixar surpreendido é possivelmente o que deixou também um especialista de segurança informática: “A Google permitir isto”.

O que permite então a Google?

A Google permite que as pessoas de outras empresas se conectem com as ferramentas da administração da conta do email para serviços de anúncios.

Ao vincular a conta a um serviço externo, as pessoas são solicitadas a conceder certas permissões, que geralmente incluem a capacidade de “ler, enviar, excluir e administrar o e-mail”.

O jornal norte-americano falou com várias empresas cujos os empregados já leram “milhares” de emails. A empresa Edison Software confidenciou que fez a revisão a centenas de emails para criar um software. Já a eDataSource Inc disse que os engenheiros tiveram acesso aos email para melhorar os algoritmos.

Tanto uma como a outra admitiram não entrar em contacto com os utilizadores para fazer isto, uma vez que esta prática está coberta pelos termos e condições de utilizador.

Podem passar semanas a ler os termos e condições. (…) Isto está tudo lá bem mencionado.” disse o professor da Universidade de Surrey, Alan Woodward.

Mas nem tudo é mau, pelo que é dito na BBC, porque qualquer utilizador do Gmail pode aceder à página de verificação de segurança e ver as aplicações que estão associadas e, posteriormente, acabar com a ligação entre a conta do email e essa aplicação