10 tecnologias que mudaram o mundo

10 tecnologias que mudaram o mundo

Para melhor ou para pior, estas tecnologias e gadgets mudaram a nossa vida nos últimos 25 anos. Se 1995 lhe parece que foi há muito tempo, é porque realmente foi! Foi o ínicio da tecnologia DVD parecia o melhor aparelho de entretenimento do mundo, e os primeiros telemóveis eram grandes, mas com ecrãs minúsculos. Em que eram utilizados apenas para chamadas e SMS, quem diria!

Mas a tecnologia tem vindo a mudar drasticamente desde esses anos até ao momento presente e afirmamos com toda certeza de que mudará cada vez mais. Claro que as opiniões se dividem entre aqueles que só vêem aspectos positivos na tecnologia e aqueles que acham que ela só afasta as pessoas cada vez mais. Aquela opinião de que a tecnologia melhora cada vez mais a nossa vida versus antes da tecnologia é que era, as pessoas davam-se mais.

Opiniões mais ou menos favoráveis, todos conseguem estar de acordo de que a tecnologia mudou as nossas vidas e o nosso mundo para sempre!

Estas tecnologias mudaram o mundo!

 iPhone Apple

Não foi o primeiro smartphone mas o seu lançamento em 2007 revolucionou a indústria. Munido de recursos poderosos e capazes de executar milhares de aplicações, o iPhone incluiu tanta funcionalidade num só aparelho como nunca antes visto. Os GPS de colocação em dashboard, as câmaras de filmar, os PDAs e leitores de MP3 caíram por terra porque afinal o iPhone já incluía tudo isso. Agora usamos o iPhone para estas tarefas e muitas mais, é quase como um canivete suiço! E passados 13 anos após o lançamento do primeiro iPhone são mais de 3,5 bilhões os utilizadores desta tecnologia. Quase metade da população mundial! Você é um deles?

Bluetooth

A tecnologia bluetooth tem-se revelado indispensável, uma ligação via rádio que conecta aparelhos e gadgets entre si mas em curtas distâncias. Foi introduzido em 1999, com o objectivo inicial de conectar um telemóvel a uns auriculares, permitindo conversas sem que o utilizador tivesse que segurar o telemóvel. Desde então, a tecnologia bluetooth tem-se expandido para conectar auriculares portáteis, colunas de som sem fios, aparelhos auditivos e até carros. A última grande prova da utilidade do bluetooth tem sido nos sistemas wireless usados nas smart houses, que permitem por exemplo, mudar a cor das lâmpadas, fechar estores e até desactivar fechaduras.

VPN

O acrónimo de Virtual Private Network é traduzido para rede virtual privada  e é essencialmente um túnel encriptado para a transferência de dados na internet, fulcral para muitos utilizadores e empresas. Foi desenvolvida em 1996 e o seu propósito inicial era exclusivamente para que os funcionários de determinada empresa pudessem aceder de suas casas à intranet da empresa de forma segura. Desde então o uso de VPN tem sido generalizado para todo o tipo de utilizadores para outras actividades, como ocultação de actividade online, contornar a censura na internet em países menos “livres” e evitar restrições geográficas em serviços de streaming.

Bitcoin

Certamente esta criptomoeda não lhe será desconhecida. Acumulou fama depois da sua ascensão meteórica há uns anos atrás, assim como agora com a sua queda abismal nos últimos 2 anos. O Bitcoin é uma moeda que não é regulada pelos mercados financeiros “normais”. É uma moeda descentralizada que tecnologia, matemática, economia e dinâmica social. Além disso é totalmente anónima porque não utiliza nome, NIF, nem número da Segurança Social, apenas conecta compradores e vendedores por meio de chaves encriptadas. Contudo, o processo computacional de bitcoin mining é muito difícil e não é para todos os utilizadores.

MP3

Nos últimos 25 anos o entretenimento tornou-se bem mais portátil do que antes, grande parte devido à tecnologia de compressão de ficheiros MP3 e MP4. A pesquisa sobre uma codificação de alta qualidade mas com uma baixa taxa de bits começou na década de 70. Inicialmente, a ideia base era comprimir um ficheiro áudio em um arquivo digital como pouca ou nenhuma perda de qualidade áudio. A pesquisa foi evoluindo e o padrão de MP3 que ainda hoje conhecemos surgiu em meados da década de 90.

O primeiro leitor de MP3 ficou disponível aos consumidores no ano de 1998, quando uma empresa sul coreana lançou o MPMan que poderia coner até 12 músicas. O formato MP3 descolou graças à ideia do fundador do Napster, que fundou uma plataforma na internet gratuita em que os utilizadores podiam trocar entre si arquivos MP3. A indústria da música não ficou agradada com a redução dos lucros e acabaram por ganhar em tribunal a acção para fecharem a plataforma Napster. De qualquer forma, o formato ganhou o seu lugar no mundo digital e abriu caminho para serviços de streaming de música, como o Spotify, Apple Music e muitos outros.

Reconhecimento Facial

O reconhecimento facial é um campo em crescimento contínuo nos dias actuais. Esta tecnologia está cada vez mais presente nas nossas vidas. É um uma forma de autenticação biométrica que usa os recursos do nosso rosto para verificar a nossa identidade. Somos capazes de desbloquear o smartphone, picar o ponto na empresa, abrir portas e organizar fotografias em álbuns. No campo da justiça, o reconhecimento facial tem sido uma ferramenta poderosa na identificação de suspeitos criminosos, uma vez que existem câmaras vinculadas a bancos de dados de reconhecimento facial contendo milhões de fotos.

Todas estas maravilhas do reconhecimento facial têm suscitado preocupações com a privacidade, uma vez que existem sempre a desconfiança se as nossas informações estarão mesmo seguras. Ainda assim, o mercado não tem mostrado qualquer sinal de estagnação, só nos EUA a indústria está com previsão de crescimento para cerca de 7 biliões até 2024.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial – que simula a inteligência humana em máquinas – costumava ser cenário de filme de ficção científica. Contudo nas últimas décadas entrou para o mundo real e tornou-se das tecnologias mais importantes do nosso tempo. A IA está a ajudar em problemas críticos nos sectores dos transportes, indústria e saúde. Por exemplo, a tecnologia consegue muitas vezes detectar células malignas que o olho humano não vê.

Com o desenvolvimento da IA muitas vozes são as que se levantam com preocupação de que num futuro próximo poderemos enfrentar armas autónomas, incluindo drones, sistemas anti mísseis e robôs sentinelas. Os principais fabricantes têm lutado para que o mercado da tecnologia seja regulamentado para evitar possíveis danos provocados pelo mau uso da mesma.

Kits de teste de ADN

Kits de teste de ADN com uma simples esfregadela na bochecha ou uma amostra de saliva têm vindo a revolucionar o nosso mundo. Permite aprofundar a nossa compreensão da nossa ancestralidade, descobrir parentes vivos por todo o mundo, determinar a paternidade e identificar a possível predisposição para problemas de saúde específicos.

Nos últimos anos os kits têm-se tornado bastante acessíveis e populares, e as agências policiais, em particular têm mostrado grande interesse neles. Graças aos kits e a uma técnica chamada genealogia genética têm resolvido muitos casos, até alguns dos chamados “cold cases“.

Mais uma vez, existe a preocupação de que os investigadores que usam o ADN têm acesso privilegiado  a base de dados enormes repletas de perfis de ADN, e questões de privacidade são novamente levantadas.

Vídeo conferência

Teams, Zoom, etc têm sido ferramentas essenciais durante a explosão da pandemia do Corona Vírus e que obrigou grande parte do mundo a ficar confinado em casa, sem poder ir trabalhar ou à escola. Se já era popular anteriormente, agora explodiu em popularidade.

O telefone com vídeo já existe de alguma forma desde a década de 70, mas foi depois da sua estreia na web que ganhou fama. Juntamente com as webcams, serviços de internet gratuitos, como o Skype e o iChat, popularizaram a tecnologia nos anos 2000, levando a vídeo conferência para todos os cantos da internet.

O mundo empresarial adoptou de imediato a solução para reduzir custos com viagens de funcionários para reuniões e como uma ferramenta de marketing. Também nas escolas, alunos e professores começaram a usar vídeochat para se comunicaram quando não é possível estarem presencialmente juntos.

Veículos autónomos

A promessa de veículos foi apresentada há mais de uma década: sem condutor humano, dizem os defensores que são carros mais seguros e confortáveis, principalmente em viagens mais longas. As empresas de tecnologia têm-se empenhado neste objectivo para torná-lo numa realidade.

A frota de veículos sem condutor da Waymo, empresa de automóveis autónomos propriedade da Google, já percorreu mais de 32 milhões de quilómetros em vias públicas desde a sua fundação em 2009.

Carros totalmente autónomos disponíveis em qualquer concessionário automóvel ainda faltarão uns 10 anos para vir a acontecer, mas já existem muitas tecnologias em uso desenvolvidas para os carros autónomos, incluindo o famoso cruise control e o estacionamento automático por exemplo.

Qual destas tecnologias acha mais importante na sua vida? Qual aquela que não dispensaria por nada deste mundo? E quais adicionaria nesta lista? Partilhe connosco o que está a pensar!

Fonte: CNET

Janete Matos Sousa

Tecnologia não era bem a sua praia, mas lançou-se ao desafio! Escreve, edita e revê artigos para o Tech em Português. Licenciada em Contabilidade e Auditoria, mostra-se insaciável na leitura, escrita e descoberta do mundo que nos rodeia.