mytaxi triplica as receitas geradas por estrangeiros no primeiro semestre

A mytaxi, aplicação de Táxis líder na Europa, fecha o primeiro semestre com um enorme crescimento nas suas viagens internacionais. O GMV (Gross Merchandise Value), gerado por viagens realizadas fora do país de origem do cliente, aumentou cerca de 170% nos primeiros seis meses de 2018. Com estes resultados, a mytaxi sente-se encorajada a expandir ainda mais os seus esforços internacionais.

“A mytaxi oferece os seus serviços em nove importantes mercados europeus, atuando em mais de 100 cidades. Nenhuma outra aplicação de táxis oferece uma cobertura tão abrangente na Europa. Os números mostram claramente que os nossos clientes estão felizes com isso. Utilizam a mytaxi para a viagem até ao aeroporto de partida e usam a mesma aplicação para apanhar um táxi quando chegam ao destino. Não importa em que país utilizam a mytaxi, os clientes podem desfrutar sempre do nosso serviço de alta qualidade e, muito importante, da segurança que sentem em andar de táxi connosco”, explica Andy Batty, Chefe de Operações da mytaxi (COO).

Em cidades como Estocolmo, Viena, Roma, Barcelona e Lisboa, 50% de todos os passageiros são estrangeiros. “Isto também significa uma enorme vantagem para os motoristas que têm parceria com a mytaxi: conseguindo assim ter acesso a estes clientes e serviços”, reforça ainda Andy Batty.

Quem foram os estrangeiros a usar os serviços da mytaxy em Portugal?

Em Lisboa são os passageiros alemães, espanhóis, ingleses, irlandeses e italianos, a estarem no topo da lista de clientes estrangeiros, sejam estes turistas, profissionais ou residentes de outras nacionalidades. Já Espanha, Itália e Alemanha foram os países mais procurados pelos utilizadores portugueses da mytaxi neste primeiro semestre do ano. As cidades onde, por sua vez, os passageiros portugueses mais usaram a mytaxi foram: Barcelona, Madrid, Roma, Dublin, Sevilha e Berlin.

Com o rastro internacional a mostrar-se cada vez mais decisivo, a mytaxi está a reforçar a sua internacionalização. Só em 2018, o serviço foi iniciado em mais sete cidades: Nottingham, Brighton, Manchester, Edimburgo, Katowice, Poznan e Porto. Mas mais cidades europeias estão na calha e serão lançadas nas próximas semanas.